Apple é criticada por comercial de iPad que mostra instrumentos sendo esmagados

Financial Times; A Apple foi criticada na internet e acusada de insensibilidade cultural devido a um comercial do iPad que mostra instrumentos musicais, materiais de artes plásticas e jogos sendo esmagados por uma prensa hidráulica.

O vídeo de um minuto foi lançado pelo CEO da Apple, Tim Cook, para divulgar uma nova linha dos tablets depois de dois anos.

A campanha, com trilha sonora do sucesso de 1971 “All I Ever Need Is You”, de Sonny & Cher, tem o intuito de mostrar a grande quantidade de recursos que a Apple conseguiu colocar em um tablet mais fino. O anúncio foi produzido internamente pela equipe criativa da empresa, de acordo com veículos especializados.

A campanha foi alvo de uma onda de indignação, com respostas nas redes sociais de Cook acusando a Apple de esmagar “belas ferramentas criativas” e os “símbolos da criatividade humana e conquistas culturais”.

Em comunicado ao site AdAge, Tor Myhren, vice-presidente de comunicações de marketing da empresa, disse que a Apple errou com o vídeo e pediu desculpas. A empresa também descartou levar a peça à TV, segundo o site.

“A criatividade está no nosso DNA na Apple, e é incrivelmente importante para nós projetar produtos que empoderem as pessoas criativas em todo o mundo”, disse. “Nosso objetivo é sempre celebrar a infinidade de maneiras pelas quais os usuários se expressam e dão vida às suas ideias por meio do iPad. Erramos com este vídeo, e pedimos desculpas.”

Executivos da indústria publicitária afirmaram que o anúncio representa um erro para a gigante do Vale do Silício, que sob o comando de Steve Jobs era elogiada por sua capacidade de capturar a atenção do consumidor.

Christopher Slevin, diretor criativo da agência de marketing Inkling Culture, comparou o anúncio do iPad desfavoravelmente a uma famosa campanha da Apple dirigida por Ridley Scott chamada “1984” para o computador original Macintosh, que posicionava a Apple como libertadora de um mundo distópico monocromático.

“O novo comercial do iPad é basicamente a Apple se tornando aquilo que disse que estava destinada a destruir no anúncio de 1984”, disse Slevin.

O ator Hugh Grant acusou a Apple de “destruir a experiência humana, cortesia do Vale do Silício”.

No entanto, Richard Exon, fundador da agência de marketing Joint, disse: “Uma questão mais importante é: o anúncio cumpre seu papel? É memorável, distinto e agora sei que o novo iPad tem ainda mais recursos, mesmo sendo mais fino do que nunca.”

A plataforma de insights de consumo Zappi conduziu pesquisas sobre o anúncio que sugeriram que a ideia da prensa hidráulica esmagando a arte era divisiva. Disse que o anúncio teve desempenho abaixo dos benchmarks em emoções normalmente procuradas, como felicidade e riso, e teve desempenho acima em emoções tradicionalmente negativas como choque e confusão, sendo que pessoas mais velhas eram mais propensas a ter uma resposta negativa do que os consumidores mais jovens.

Nataly Kelly, diretora de marketing da Zappi, disse: “O anúncio do iPad da Apple é uma obra de gênio ou um sinal dos tempos distópicos? Realmente depende da sua idade. O valor de choque é o poder deste anúncio, que é controverso por definição, então o fato de as pessoas estarem falando sobre ele é uma vitória.”

https://www1.folha.uol.com.br/tec/2024/05/apple-e-criticada-por-comercial-de-ipad-que-mostra-instrumentos-sendo-esmagados-veja-video.shtml

Deixe um comentário