Tensão aumenta na Ucrânia, e trigo dispara

O aumento das tensões na Ucrânia fez o preço do trigo disparar na bolsa de Chicago nesta terça-feira. Os papéis do cereal para dezembro, os de maior liquidez, subiram 7,62% (63,25 centavos de dólar), a US$ 8,9375 por bushel, seu maior patamar em três meses. Os lotes de segunda posição, para março do ano que vem, fecharam em alta de 7,18%.

As notícias de que a Rússia pretende anexar regiões ocupadas na Ucrânia aumentaram as preocupações do mercado com a oferta de trigo. Os investidores temem que a decisão russa interrompa as exportações ucranianas pelo Mar Negro.

“Os comentários de Moscou de que não há perspectivas de negociação do fim da guerra na Ucrânia e [defendendo] os esforços para colocar rapidamente sob controle total da Rússia as regiões já ocupadas indicam que [o conflito] continuará por um longo período”, disse Joel Karlin, da Western Milling, à agência Dow Jones Newswires.

O Kremlin anunciou que fará referendos nas regiões ocupadas de Luhansk e Donestk para que elas se tornem oficialmente território russo. Com as votações, Moscou quer tentar legitimar a ocupação. O Ocidente considera o movimento ilegal.

O impasse tende a dificultar o escoamento de trigo e milho da Ucrânia e da própria Rússia, além de impedir o plantio completo da próxima safra.

O clima quente nas regiões produtoras de trigo dos Estados Unidos também ofereceu sustentação ao trigo na sessão de hoje. Segundo o Departamento de Agricultura americano (USDA), a colheita do cereal chegou a 94% da área até o último domingo. Em igual período do ano passado, os trabalhos já haviam terminado.

https://valor.globo.com/agronegocios/noticia/2022/09/20/commodities-tensao-aumenta-na-ucrania-e-trigo-dispara-em-chicago.ghtml

Deixe um comentário