Na China, alívio para as gigantes de games

A Tencent Holdings e a NetEase, duas das maiores desenvolvedoras de videogames da China, receberam aprovações na terça-feira para lançar novos jogos pagos pela primeira vez desde julho do ano passado, em um sinal de que Pequim está aliviando uma repressão de dois anos ao setor de tecnologia. 

A Administração Nacional de Imprensa e Publicação concedeu licenças de publicação para 73 jogos on-line, incluindo 69 jogos para celular. Outros desenvolvedores, incluindo Zhong Qing Bao, Leiting, XD Inc e CMGE Technology Group, também receberam licenças. 

As ações da NetEase ganharam mais de 5% nas negociações de pré-mercado em Nova York antes de cair em uma liquidação geral durante a manhã. 

Pequim começou a conceder novas aprovações de títulos de jogos em abril, após um congelamento de oito meses que foi um golpe para os desenvolvedores de jogos. Entre abril e agosto, os reguladores de jogos chineses concederam 241 aprovações para novos títulos de videogame, embora nenhuma tenha sido concedida à Tencent e NetEase. 

Thomas Chong, analista de ações da Jeffries, classificou o movimento como positivo para o setor de jogos e disse que espera que plataformas de transmissão centradas em jogos, bem como plataformas de vídeo de formato curto, também se beneficiem da flexibilização. 

A Tencent, a empresa mais valiosa da China, liderou a indústria de jogos em termos de receita no ano passado, com US$ 32,2 bilhões, bem à frente dos US$ 18,2 bilhões da Sony e dos US$ 15,3 bilhões da Apple, impulsionados por seu amplo portfólio, que inclui empresas dos Estados Unidos, Europa e Coreia do Sul, segundo um relatório da empresa de pesquisa holandesa Newzoo divulgado em julho. 

Mas a Tencent, juntamente com a NetEase, está enfrentando um mercado doméstico mais difícil. Desde o ano passado, menores de 18 anos estão limitados a jogar três horas de videogame por semana – a partir das 20h das sextas, sábados e domingos. O jogo também é permitido nos feriados. 

Enquanto isso, o crescimento econômico da China foi bastante prejudicado pelo ressurgimento da covid-19 em meio à estrita política “zero covid” do país. 

A receita de jogos domésticos da Tencent caiu 1%, para 31,8 bilhões de yuans, no trimestre de abril a junho na comparação com o ano passado – e 4% em relação ao trimestre anterior – devido a menos lançamentos de grandes jogos, menores gastos dos usuários e os impactos das medidas governamentais para proteger menores de idade. Enquanto isso, a receita da empresa encolheu 3%, para 134,03 bilhões de yuans, marcando a primeira contração trimestral desde a listagem da empresa em 2004. 

Em meio a incertezas crescentes, tanto a Tencent quanto a NetEase aceleraram a expansão no exterior. Este mês, a Tencent adquiriu uma participação econômica de 49,9% com direitos de voto de 5% na Guillemot Brothers Limited, maior acionista da empresa francesa de jogos Ubisoft. 

No mês passado, a NetEase adquiriu a desenvolvedora e editora de jogos francesa Quantic Dream. 

https://valor.globo.com/empresas/noticia/2022/09/14/tencent-e-netease-podem-lanar-novos-jogos-aps-14-meses-de-congelamento.ghtml

Deixe um comentário