Feiras e simpósios estão sendo cancelados na Ásia

Pelo menos 24 grandes feiras empresariais e simpósios na Ásia, que normalmente movimentam bilhões de dólares, foram adiados em razão do surto de coronavírus, originário da China 

Pelo menos 24 grandes feiras empresariais e simpósios na Ásia foram adiados em razão do surto de coronavírus, originário da China. No passado, esses eventos foram sede de contratos que movimentaram bilhões de dólares. 

Os eventos suspensos, entre os quais alguns adiados só para o fim de março, exemplificam os efeitos secundários impostos às empresas pelo vírus em termos mundiais – assim como o cancelamento de voos por companhias aéreas, diante da redução das viagens por governos e empresas, e do fechamento de milhares de fábricas e lojas. 

O local em que é realizada a mais antiga e maior feira setorial, a Canton Fair, suspendeu as exposições até segundo aviso. A Canton Fair tinha sua exibição de primavera (de março a junho no hemisfério norte) programada para a partir de 15 de abril. No ano passado, foram firmados US$ 29,7 bilhões em contratos no evento. 

Organizadores da Feira de Importação e Exportação de Commodities da China Oriental – programada para realizar-se em Xangai entre 1o e 4 de março – disseram que adiariam o evento, mas não anunciaram novas datas. A feira, que normalmente atrai comerciantes de confecções e produtos para casa, anunciou US$ 2,3 bilhões em negócios em 2019. 

“Os clientes estão me perguntando se é seguro ir para a China, e essa é uma pergunta muito difícil de responder”, disse Malcolm McNeil, um dos sócios do escritório de advocacia mundial Arent Fox, que tem entre seus clientes empresas com sede nos EUA e interesses na China. Um cliente com viagem marcada para Shenzhen, no sul da China, resolveu adiar a viagem até junho, disse McNeil. Ele prevê que serão necessários pelo menos de seis a nove meses até as pessoas recuperarem plena confiança para voltar a viajar para a China. 

Marcada para as duas últimas semanas de março, estão o simpósio setorial anual do setor de chips mundial na China, a Semicon, e a Feira Setorial Internacional de Edificação e Construção, em Xangai. O Fórum de Desenvolvimento da China, um encontro anual de alto nível de líderes internacionais, que já teve entre os participantes o executivo- chefe da Apple, Tim Cook, será adiado, disseram seus organizadores. Ele se realiza normalmente no fim de março. 

Eventos de grande visibilidade fora da China também foram afetados. Em Cingapura, a exposição setorial Food & Hotel Asia, que atraiu mais de 80 mil pessoas em 2018, e a feira de viagens NATAS Travel 2020, foram postergadas. 

Pelo menos três funcionários de uma empresa multinacional que realizou um encontro de mais de 100 funcionários em Cingapura em janeiro contraíram o vírus. 

Alguns hotéis se preparam para um impacto no mínimo tão prejudicial quanto o surto de sars, de 2003, com base no número de reservas canceladas até agora, disseram fontes do setor. 

“As multinacionais que são os principais clientes dos hotéis de luxo suspenderam as viagens à China. Todos os grandes eventos foram cancelados em todo o país”, disse Mei Xin, analista da Huatai Securities em Pequim. 

A taxa de ocupação da rede hoteleira na China – de 70% em 14 de janeiro – caiu 75% durante as duas semanas seguintes, segundo relatório da consultoria do setor de hospitalidade STR . O segmento se centra em estabelecimentos de hopedagem e gastronomia, como hotéis, pousadas, restaurantes e centros de convenções. 

https://valor.globo.com/mundo/noticia/2020/02/07/feiras-e-simposios-estao-sendo-cancelados-na-asia.ghtml

Deixe um comentário