Com internet no celular, operadoras de telefonia bancarizam 11 milhões

As operadoras de telefonia incluíram 100 milhões de clientes no cadastro positivo, base de dados com o histórico financeiro dos brasileiros, e graças a isso, ao menos 11 milhões —o equivalente à população da Bélgica— passaram a usar serviços financeiros pela primeira vez.

Os dados foram apresentados nesta terça-feira (3) durante o Painel Telebrasil, principal evento de telecomunicações promovido pela Conexis, a associação das operadoras.

O levantamento da ANBC (Associação Nacional dos Bureaus de Crédito) mostra que, desde julho de 2019, quando o cadastro passou a vigorar no país, já são 235 milhões de brasileiros registrados, o que fez os spreads em operações de crédito caírem dez pontos percentuais, segundo o Banco Central.

Essa queda foi planejada pelo BC, que, em 2017, começou a implementar uma série de medidas para estimular a competição bancária e ampliar a inclusão dos brasileiros no sistema financeiro.

Antes, os bancos não compartilhavam entre si as informações de crédito (histórico de pagamentos) dos clientes. Com o cadastro positivo, que entrou em vigor em julho de 2019, o sistema passou a ser consultado por instituições interessadas em oferecer crédito.

O resultado foi um aumento da disputa com ofertas mais vantajosas para os clientes. Por isso, houve redução de juros na ponta, segundo o BC.

Para ampliar o uso do cadastro, a autarquia traçou uma estratégia de inclusão de registros que começou pelas instituições financeiras. Nessa primeira etapa, foram agregados 124 milhões de brasileiros —praticamente todos bancarizados (com acesso a serviços financeiros).

As operadoras entraram em julho de 2020 e, segundo a ANBC, adicionaram mais 100 milhões de novos registros até março deste ano.

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2022/05/com-internet-no-celular-operadoras-de-telefonia-bancarizam-11-milhoes.shtml

Deixe um comentário