China amplia quarentenas e controles em aeroportos após alta em casos importados

A China intensificou controles sobre viajantes internacionais no aeroporto de Pequim e disse que colocará em quarentena de forma centralizada todos que chegarem à capital, depois que novos casos de coronavírus vindos do exterior superaram infecções transmitidas localmente pelo segundo dia.

A China, onde a epidemia começou em dezembro, parece agora enfrentar uma ameaça maior de novas infecções provenientes de fora de suas fronteiras, à medida que continua a desacelerar a propagação do vírus internamente.

A China continental registrou 20 novos casos de infecções em 14 de março, contra 11 no dia anterior, segundo dados da Comissão Nacional de Saúde (NHC) neste domingo.

Desses, 16 foram importados, incluindo 5 na capital Pequim. Três dos casos em Pequim envolveram viajantes da Espanha, enquanto um veio da Itália e outro da Tailândia.

Nesse contexto, o governo de Pequim disse que qualquer pessoa que chegar do exterior será transferida para as instalações de quarentena da cidade por 14 dias, a partir de segunda-feira.

Todas as despesas durante o período serão custeadas pelos que estão em quarentena, disse a vice-secretária geral da cidade, Chen Bei.

Alguns poderão ficar em quarentena em casa após uma avaliação rigorosa, acrescentou Chen, sem fornecer detalhes.

As pessoas que reportarem informações falsas, ocultarem uma doença ou causarem a propagação da epidemia serão punidas de acordo com a regulamentação, advertiu ela.

Pang Xinghuo, vice-diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças de Pequim, pediu aos moradores de Pequim que não viajem para o exterior para reduzir as chances de infecção.

Aqueles atualmente no exterior que estiveram em contato com pessoas infectadas ou mostram sinais de infecção devem procurar tratamento onde estão e não voltar com sintomas, disse ela.

https://br.reuters.com/article/worldNews/idBRKBN2120UF-OBRWD

Deixe um comentário