Brasil perdeu mercado em tecnologia de comunicação. Ásia domina 65% das exportações de celulares e tablets

A exportação brasileira de produtos de tecnologia de comunicação perdeu espaço. Ou seja, vendemos menos celular, notebooks e componentes eletrônicos. O problema é grave porque outros produtores estão vendendo muito bem. Exatamente quando a expansão desse setor é a maior já registrada, as vendas brasileiras desses produtos caiu.

Tecnologia de comunicação gera uma das maiores correntes de comércio e movimentou US$ 1,8 trilhão em 2011, crescimento de 4% em relação aos números de 2010.  Esse volume já representa 11% do comercio mundial.

O Brasil perdeu muito mercado neste comércio. Em 2012, o País exportou apenas US$ 272 milhões  em celulares, queda de 49% em relação a 2011. Os dados são da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica, Abinee. Esse volume representa cerca de 10% do que era exportado pelo Brasil em celulares em 2006. A matéria do estadão de 30 de janeiro, assinada por Jamil Chade, na pg B11, mostrou as razões desse recuo: as exportações caíram porque os principais mercados  dos produtos brasileiros se fecharam, na visão da Abinee.

O motivo da queda das exportações brasileiras de tecnologia de comunicação também pode estar no forte avanço dos outros produtores. No ano passado, a Ásia representou 64% da exportação mundial dessa tecnologia. Apenas a China exportou US$ 508 bilhões desse total. Só me celulares a China exportou US$ 178 bilhões em 2011, o que significou 22% a mais do que em 2010. O quadro não é diferente com a produção de laptops e tablets. Nesse segmento a China detém 75% das exportações mundiais.

O Brasil mantém o crescimento da produção pela força exclusiva do mercado interno. Em 2012 o segmento de tecnologia de comunicação faturou R$ 145 bilhões, cerca de US$ 70 bilhões. Esse faturamento é 5% maior que o de 2011, pelas vendas internas, porque as exportações caíram em média 8% em 2012, na relação com 2011.

Para o perfil industrial brasileiro o pior é que as exportações desses componentes caíram , mas as importações dispararam. O saldo da balança comercial dos produtos de tecnologia de comunicação acumulou em 2012 um déficit de US$33,4 bilhões. Vários analistas reafirmaram que o Brasil precisa voltar a produzir esses componentes para conter o déficit e não perder mercado demais nas exportações. Esse setor é especialmente estratégico para o futuro da indústria brasileira. Desenvolvimento de produtos, seja ele qual for, depende essencialmente de componentes eletrônicos.

0
O assunto do dia 386 Comentários desativados em Brasil perdeu mercado em tecnologia de comunicação. Ásia domina 65% das exportações de celulares e tablets

Comentários estão desabilitados para essa publicação