Olacarro_notaalta

Propaganda tenta captar atenção no Uber

Um total de mil carros de aplicativos como Uber, 99 e Cabify vão ser transformados em mini outdoors, com mensagens publicitárias atrás dos bancos dianteiros e no lado direito do painel. A aposta do novo formato vai se concretizar a partir de 1.º de março, inicialmente em cidades do Paraná. 
Um dos primeiros anunciantes do formato da startup Olacarro, de Curitiba, é o INC, hospital da capital paranaense especializado em tratamentos neurológicos. “Sempre usamos a mídia tradicional, que exige investimento alto e dá retorno mais institucional do que comercial”, diz a diretora de marketing do INC, Claudia de Paula Menezes. “Vamos começar pelo Paraná. Se for eficiente, vamos a outros Estados.”
Os cartazes do INC trarão serviços prestados pelo hospital e alertas sobre cuidados com a saúde. “Vamos variar o tema semanalmente ou a cada 15 dias”, frisa Claudia. Durante três meses, mil veículos de aplicativos vão circular por cidades como Curitiba, Foz do Iguaçu, Londrina e Cascavel com as propagandas. O hospital pretende inserir códigos de barra nos cartazes para os usuários acessarem mais informações pelo celular.
Em São Paulo, o formato começará a ser usado em abril pelo grupo imobiliário Ingaí Incorporadora, que é coligado à Consurb. O contrato envolve cem veículos que trafegam principalmente em Guarulhos (SP), onde a empresa está vendendo terrenos. “É uma mídia que nos chamou atenção, pois é nova, utiliza carros que operam com o Uber, que estão sendo muito usados”, explica Maurício Bernardes, diretor técnico da Ingaí. 
 A ideia de captar a atenção de usuários dos serviços de compartilhamento de veículos durante as viagens é de Jérémy Dupont, engenheiro francês que vive no Brasil há cinco anos. Ele é dono da Olacarro, startup criada em 2015 e que oferece serviço de locação de veículos entre pessoas físicas. Neste ano, ele decidiu mudar o ramo de atuação da empresa, com a ajuda do sócio brasileiro Frederico Guesser.
“Conversando com motoristas descobri que cada um deles transporta até 30 pessoas por dia e vi grande potencial para a divulgação de produtos e serviços”, diz Dupont. “Ao multiplicar o número de usuários diários, chegamos a 9 mil pessoas por ano que poderão ver as propagandas em um carro.”
Antes de iniciar as vendas do serviço, Dupont fez uma experiência por dois meses com outra startup de sua propriedade, a Paris Ternos, que oferece peças personalizadas. “Os acessos ao site e o número de encomendas aumentaram em cinco vezes.”
A Olacarro faz o contrato com motoristas já cadastrados pela empresa. Para o anunciante, há pacotes que variam de R$ 1 mil a R$ 100 mil por mês. Ao ceder o espaço, os motoristas recebem de R$ 600 a R$ 1 mil por ano.

https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,propaganda-tenta-captar-atencao-no-uber,70002734506

Comentários estão desabilitados para essa publicação