Apple Pay_europa

Comissão europeia poderá investigar Apple Pay

Os reguladores da União Europeia analisaram o serviço de pagamento móvel da Apple e detectaram que ele não domina o mercado, mas as autoridades podem fazer nova análise caso recebam queixas formais, disse a comissária de defesa da competição da Europa nesta segunda-feira.
Em entrevista à Reuters, a comissária europeia Margrethe Vestager também sinalizou que o Google e a Amazon vão permanecer no seu radar até o fim de seu mandato, no final de 2019.
O Google foi multado em um total de 6,8 bilhões de euros (7,7 bilhões de dólares) nos últimos 18 meses por violar as regras da UE.
O serviço de pagamento móvel da Apple, Apple Pay, lançado em outubro de 2014, está disponível em 10 países da UE, incluindo França, Itália, Espanha, Suécia e Dinamarca.
Os críticos dizem que um chip NFC embutido no iPhone automaticamente seleciona o Apple Pay quando um usuário do aparelho paga por bens e serviços, barrando métodos de pagamento rivais. A Autoridade da Concorrência dinamarquesa está investigando a questão, que foi trazida à sua atenção pelo Conselho de Consumidores da Dinamarca.
Vestager, que conquistou a reputação de linha dura contra empresas que violam as regras da UE e pode impor multas de até 10 por cento do faturamento global de uma companhia, disse que fez uma revisão preliminar há algum tempo.
“Quando estávamos olhando para ele … à primeira vista, não conseguimos ver a Apple como dominante. Isso não exclui no futuro que teremos uma segunda avaliação. Mas quando olhamos há algum tempo atrás, não encontramos … (evidências) necessárias para iniciar um caso”, disse ela.
“Obviamente, se tivéssemos reclamações oficiais, levaríamos isso a sério porque todo o mercado de pagamentos é um mercado de pagamentos muito importante.”
Representantes da Apple não comentaram o assunto.

https://br.reuters.com/article/internetNews/idBRKBN1O927T-OBRIN

Comentários estão desabilitados para essa publicação