Jinhua-Chunguang_notaalta

Chineses também transferem produção

Empresas chinesas estão seguindo as companhias estrangeiras e deixando o país em busca de bases de produção alternativas, para reduzir o impacto de uma prolongada guerra comercial com os EUA.
Guerra comercial reduz lucro de empresas dos EUA Coreia do Sul faz retaliação contra o Japão
.
Desde junho do ano passado, 33 empresas listadas divulgaram planos de estabelecer ou expandir a produção no exterior, segundo dados compilados pelo Nikkei.
As várias rodadas de tarifas punitivas impostas pelo presidente dos EUA, Donald Trump, sobre produtos chineses, combinadas com o aumento dos salários e outros custos, estão levando as empresas chinesas a saírem do país.
Quase 70% das 33 empresas citaram o Vietnã como seu destino preferido, com as demais citando Camboja, Índia, Malásia, México, Sérvia e Tailândia.
Entre essas empresas está a Jinhua Chunguang, fabricante de produtos de borracha, que em julho anunciou um investimento de US$ 4,35 milhões para estabelecer uma base de produção no Vietnã. A empresa já possui três fábricas na Malásia e na China. A empresa, sediada na província de Zhejiang, perto de Xangai, disse que o investimento é uma resposta às “mudanças no ambiente internacional”, bem como parte dos planos de expansão global.
Mas antes mesmo da guerra comercial entre EUA e China, algumas empresas chinesas já buscavam transferir suas operações para fora do país, diante dos custos internos crescentes. O salário nominal da China subiu 44%, para 6.193 yuans por mês no período de cinco anos até 2017, de acordo com dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Em comparação, os salários nominais subiram 30% no Vietnã, 28% na Malásia e 11% no México durante o mesmo período.
Mas até o início da guerra comercial deflagrada pelos EUA, poucas empresas sentiam a necessidade urgente de transferir sua base de produção.
“O que a guerra comercial fez foi acelerar esta tendência no curto prazo, potencialmente beneficiando países como Malásia, Tailândia e Vietnã, disse Darren Tay, analista da Fitch Solutions.

https://www.valor.com.br/internacional/6388181/chineses-tambem-transferem-producao#

Deixe um comentário