flip

Arte, economia e território: uma integração – Dossiê FLIP ESPM – 2014

George Bedinelli Rossi

A importância do turismo tanto em âmbito mundial como nacional mostra-se cada vez maior e crescente. Mundialmente, o setor de turismo e viagem responde por 9% do Produto Nacional Bruto (um indicador para medir a riqueza de um pais) que representa o total de US$ 6 trilhões e provê 120 milhões de empregos diretos e outros 125 milhões de empregos indiretos, indicando que esta indústria contabiliza 1 emprego para cada onze no mundo, podendo chegar a um para cada 10 em 2022. No Brasil, as receitas advindas do turismo internacional, estrangeiros vindos ao Brasil, somam US$ 5,77 bilhões, representando 5,05 milhões de turistas vindos ao Brasil e gerando 297.884 empregos e ocupações criadas nas atividades características do turismo (WEF, 2014; MinTur, 2014).

Os dados acima indicam que a indústria de turismo e viagens apresenta importância significativa tanto para economias locais quanto regionais e nacionais em termos econômicos e de trabalho. No Brasil, várias empresas dedicam-se a este desenvolvimento e dentre estas citamos a CASA AZUL cuja atuação em Paraty por meio da FLIP que por gerar em torno de R$ 17 milhões de receitas para a cidade, quantia esta superior às receitas geradas do carnaval em Paraty, revela-se uma experiência de sucesso a ser aprendida e seguida por todos aqueles que se preocupam com o desenvolvimento socioeconômico local e nacional.

A proposta da CASA AZUL para a FLIP integra 03 elementos que garantem o sucesso, e se existir uma fórmula para tanto a CASA AZUL parece tê-la. Ao integrar Artes com Economia e Território cria-se para o visitante da FLIP uma experiência integrada em que o tempo parece parar ou mesmo para. Pois, neste evento, FLIP, ao mesmo tempo em que se pode ouvir autores exporem suas idéias, pode-se conversar com os mesmos e, mais, pode-se estar na audiência de uma palestra ouvindo a um autor e em outra palestra estar sentado ao lado de quem antes falava.

Porém, esta experiência aumenta à medida que se vê e sente-se a paisagem de Paraty e observa-se as características da arquitetura histórica desta cidade. Esta junção de estímulos visuais, auditivos e olfativos por meio de conversas e caminhadas produzem tamanha diversidade de experiências que, de fato, cria uma vantagem comparativa que atrai cada vez mais pessoas à este destino turístico.

Comentários estão desabilitados para essa publicação