Inovar é preciso, mas você sabe por onde começar?

Comentários desativados

Jose Eduardo Amato Balian

Dez entre dez gestores concordam que a inovação nos próximos anos, é o fator determinante para o sucesso das organizações, seja de produtos, serviços ou processos administrativos.
Os mais radicais afirmam que se as empresas não se reinventarem no médio prazo terão muitas dificuldades de sobreviver num contexto mundial de mudanças alucinantes. Com certeza, você já leu ou ouviu algo a respeito disso e tem observado o “fim” de várias grandes empresas.
Neste contexto, vários grupos industriais, comerciais e prestadores de serviços têm terceirizado seu departamento de pesquisa e desenvolvimento para incubadores ou aceleradoras para que através de startups possam não só questionar seu modo operante como criar novos produtos e modelos de negócios. Os resultados têm sido muito bons para empresas, empreendedores, escolas e sociedade de forma geral, com a criação de novos produtos, conhecimento, empregos, tributos e renda.
Está aí uma excelente oportunidade para que estudantes e jovens formandos empreendam dentro ou fora das organizações. Contribuam para quebrar a inércia de muitas empresas que simplesmente não conseguem “sair do lugar”.

ACEITA O DESAFIO?

A ESPM SP possui uma Incubadora de Negócios e pode ajudá-lo nesses tempos de evolução constante. Traga sua ideia, entre no Programa de Apoio Gerencial e faça parte do grupo de pessoas transformadoras que trabalham para melhorar a qualidade de vida da sociedade brasileira. A sensação é ótima!
Um ponto de partida que pode ajudar as organizações nesses tempos turbulentos, passa pela criação de indicadores, através dos quais pode-se medir a situação atual e projetar sua evolução.
LEMBRE-SE! SÓ PODE-SE MELHORAR AQUILO QUE FOR MEDIDO.
O indicador nos mostra uma relação entre duas variáveis economicamente inter-relacionadas, pois, permite:

  • Extrair tendências das variáveis;
  • Comparar os indicadores entre si ao longo do tempo;
  • Compará-los com o que foi projetado;
  • Os indicadores podem ser comparados com a média do setor.

Apresenta-se a seguir quatro importantes indicadores que possibilitam visualizar o estágio atual da organização e mostrar seus pontos de melhoria, são eles:

  • Lançamento de novos produtos nos últimos dois anos = (qtde);
  • Porcentagem de produtos novos que geram 80% das vendas = (%).

Observe-que não basta só dispor do produto novo no mercado, mas é fundamental que faça parte do pool de itens que perfazem ao menos 80% do faturamento. Nem sempre se consegue isso rapidamente, sendo imprescindível acompanhar a evolução do ciclo do produto no mercado.
Inúmeras organizações ficam anos e anos sem lançar novidades. É importante trabalhar a cultura da inovação, através de cursos, treinamentos mais longos, participação de feiras de negócios nacionais e internacionais e montagem de laboratórios de pesquisa de desenvolvimento.

  • Prazo para desenvolvimento de nova geração tecnológica = (meses, anos);
  • Prazo para que o processo de fabricação atinga a maturidade = (meses).

Além da criação de valor, faz-se necessário melhorar o desempenho interno. Nesse sentido, os prazos para desenvolvimento de nova tecnologia e tempo de maturidade de fabricação são relevantes. A mão de obra brasileira possui índices de produtividade muito baixos e somente com treinamento “perpétuo” se consegue melhorias significativas nos processos de trabalho.

Prof. Dr. Jose Eduardo Amato Balian
Coordenador da Incubadora de Negócios ESPM SP.
 

Comments are closed.