Facebook terá serviço de encontros para solteiros | Nota Alta ESPM

Facebook terá serviço de encontros para solteiros

Comentários desativados

As ações do Match Group registraram forte queda ontem, terça-feira, depois do CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, ter dito que estava planejando oferecer um serviço de encontros para seus usuários solteiros.
As ações da Match – maior empresa de serviços de encontros de capital aberto, dona de aplicativos como Tinder, OKCupid e do Match.com – caíam 17,5% para US$ 38,85 logo depois do anúncio de Zuckerberg [fecharam em queda de 22,09%, para US$ 36,71, na Nasdaq. O Facebook fechou em alta de 1,08%, em US$ 173,86.
O CEO do Facebook, falando na conferência anual da companhia em San José (Califórnia), disse que há mais de 200 milhões de solteiros no Facebook. A rede social tem tentado mudar o comportamento dos usuários - de uma navegação descuidada, desatenta, para uma "conexão com significado". Zuckerberg disse que relações românticas são "talvez, a conexão com mais significado de todas".
"Este [novo serviço] é para relações de longo prazo, não apenas para começar uma relação [romântica ou sexual]“, disse ele. Aplicativos de encontros, como Tinder e Bumble, usam o Facebook para unir perfis de amigos dos amigos que são usuários da rede social, e para extrair fotos de pessoas, como mostrou matéria do Financial Times que o Valor publicou em 2.05.
Zuckerberg insistiu que o novo serviço seria criado de forma a proteger a privacidade dos usuários, com os perfis mantidos separados de seus perfis já catalogados na rede social.
As ações da Match subiram rapidamente nos últimos anos, com mais pessoas de todas as idades procurando por um amor na internet. Depois de subir 83,1% em 2017, as ações da Match subiram mais 37% neste ano, até o anúncio de ontem do Facebook.
Zuckerberg disse que está recomeçando o processo de revisão de novos aplicativos para, justamente, permitir novos aplicativos em sua plataforma. A uma plateia de desenvolvedores de aplicativos em San José, na conferência anual da companhia, Zuckerberg disse que o Facebook está tomando providências para garantir que o vazamento de dados ocorrido com a Cambridge Analytica não volte a ocorrer nunca mais.
O Facebook suspendeu o processo de revisão de aplicativos depois das revelações do vazamento de dados, em março deste ano. “Eu sei que não tem sido fácil para um desenvolvedor nos últimos meses. Este é provavelmente um eufemismo,” disse Zuckerberg.
A companhia está investigando se algum, entre milhares de aplicativos, está colhendo dados que não deveria. A rede social já havia adotado restrições em 2015.
Desde o vazamento de dados, a rede social tem tornado mais difícil a desenvolvedores de aplicativos colher grande volume de dados. Negócios construídos na plataforma do Facebook, usando o Facebook Login, por exemplo, têm sido impedidos de usar dados com os quais estavam acostumados a trabalhar. “Eu sei que a maioria de vocês está focada em construir coisas boas. Nós temos que dar esses passos para garantir que todos na plataforma estejam focados em contruir coisas boas”, disse Zuckerberg.

Em Londres, legisladores ameaçaram Zuckerberg com uma intimação formal, para que forneça evidência sobre o vazamento de dados, assim que ele pisar em solo do Reino Unido. Para os parlamentares, a companhia deixou 40 perguntas sem respostas, quando foi questionada pelo Parlamento britânico. Sugerem que Zuckerberg preste testemunho em 24 de maio.
A ameaça do Parlamento ocorre um dia depois de o jornal “The Washington Post” ter informado que o cofundador do WhatsApp Jan Koum está deixando a maior rede social do mundo.
Koum está saindo depois de ter discutido com executivos do Facebook sobre a estratégia a ser empregada no WhatsApp. A discussão teria envolvido a tentativa do Facebook de usar dados de usuários do WhatsApp e enfraquecer a criptografia que protege a troca de mensagens, disseram fontes anônimas ao “Post”.
Koum vendeu o WhatsApp ao Facebook em 2014 por mais de US$ 19 bilhões. Ele cofundou o WhatsApp ao lado de Brian Acton, que saiu do Facebook em 2017.
Os planos de Koum para deixar o conselho de administração do Facebook ou a data de sua saída não são ainda conhecidos. Koum confirmou sua saída depois que o jornal publicou a reportagem.

http://www.valor.com.br/empresas/5495183/facebook-tera-servico-de-encontros-para-solteiros#

Comments are closed.