nakagawa

O Empreendedorismo e os objetivos de desenvolvimentos sustentável

Marcus Nakagawa

Um dia destes uma aluna me perguntou se ainda tem jeito de “arrumar” o planeta em que vivemos. E, com isso, outro aluno comentou num tom sarcástico que só melhoraria se tirassem as pessoas daqui. Todos demos risadas e depois começamos a falar sério, não num tom quixotesco, mas com base em indicadores e atividades destas pessoas que representam os seus países, no encontro do “condomínio” chamado Terra.

A cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, no final de setembro do ano passado, aprovou os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que precisará da participação de todos que aqui habitam. Não é uma propaganda para comprar um produto ou serviço tradicional da moda, mas sim, começar a pensar no nosso estilo de vida, modo como funcionam as coisas e, principalmente, como fazemos ou criamos modelos de negócios.

Sim, caro empreendedor ou futuro empreendedor, esta é a ideia deste artigo.
São no total 17 objetivos e 169 metas para 2030 com mais um monte de explicações de parcerias, acompanhamento e revisão.

Podemos pensar simplesmente que é muito bonito ou utópico, como na discussão com os meus alunos, porém são tópicos viáveis e de suma importância para a evolução da nossa convivência de nós seres humanos. Objetivos como “Garantir educação inclusiva, equitativa e de qualidade”; ou ainda “garantir disponibilidade e manejo sustentável de água”; ou ainda “assegurar padrões de consumo e produção sustentável”, parece que só serão alcançados simplesmente com políticas públicas nas quais um grande governante de um país de primeiro mundo escreve uma lei juntamente com os seus colegas legislativos e, pronto! Tudo fica perfeito.

Mas isso no Brasil não vai funcionar.

Por isso precisamos de empreendedores, intraempreendedores, empreendedores do futuro que desenvolvam negócios, negócios de impacto social, negócios tradicionais com visão de desenvolvimento sustentável e, ainda, profissionais que melhorem as práticas sustentáveis dentro das empresas tradicionais.

Uma das primeiras lições que aprendemos no marketing é buscar as necessidades do cliente e as oportunidades no macroambiente. E o raciocínio deste artigo fecha exatamente neste ponto, temos que utilizar os 17 ODS e suas metas para inspirar, direcionar e fazer parte do nosso negócio.

Precisamos empreender para tentar resolver ou ajudar a solucionar uma destas metas, obviamente, não todas ao mesmo tempo. Por exemplo, na questão de manejo sustentável da água, quantas consultorias, aplicativos, serviços, produtos podem ser criados para melhorar este tema? Até a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) colocou como tema da Campanha da Fraternidade 2016 o saneamento e a saúde, lembrando que temos 100 milhões de pessoas sem saneamento no país, segundo a entidade.

O discurso dos ODS é bem bacana, pois foca nos cinco P’s: Pessoas, Prosperidade, Paz, Parcerias e Planeta. Porém, mais do que trazer conceitos interessantes, a ideia é como transformar estes objetivos em negócios ou modelos de negócios rentáveis ou pelo menos autossustentáveis.

Escrevendo assim, parece um mercantilismo das melhorias globais que temos que fazer com muita humanidade e boa vontade. Sim, mas precisamos adaptar estes temas sempre à realidade em que vivemos, no qual imperam acionistas e financiadores aguardando o seu retorno financeiro e quem sabe também, no futuro, resultados de impacto social.

Para quem estava pensando em empreender e ao mesmo tempo ter um propósito de vida este é o caminho que temos que trabalhar na nossa mentalidade. Seja numa empresa já existente ou numa startup. Com isso, além da visibilidade, marketing verde e tudo mais, ainda damos mais razão para acordar todo dia mais motivados, além, obviamente, da parte financeira.

Conheça mais sobre os ODS em http://www.pnud.org.br/ods .
Se engaje, envolva-se e empreenda com propósito!

Marcus Nakagawa é sócio-diretor da iSetor, professor da graduação e MBA da ESPM, idealizador e diretor da Associação Brasileira dos Profissionais de Sustentabilidade e palestrante sobre sustentabilidade, empreendedorismo e estilo de vida. Mais informações em http://www.marcusnakagawa.com

Comentários estão desabilitados para essa publicação