Margrethe-Vestager_notaalta

Serviços de comparação de preços pedem medidas da UE contra Google

O serviço de comparação de preços Idealo da Axel Springer e outros 40 serviços europeus acusaram o Google de se favorecer e pediram aos reguladores antitruste da União Europeia para impor uma decisão contra a empresa.
O pedido conjunto do grupo aumenta a pressão sobre a comissária europeia de concorrência, Margrethe Vestager, para tomar outras medidas contra o Google, dois anos depois que ela ordenou que a empresa parasse de favorecer seu próprio serviço de comparação de preços (CSS).
As empresas, o maior grupo a se posicionar contra o Google até o momento, em carta conjunta à Vestager vista pela Reuters nesta quinta-feira, disseram que a gigante da web dos EUA ainda não cumpriu o pedido de 2017. O Google também foi multado em 2,4 bilhões de euros na época.
Os signatários da carta são de 21 países da UE e incluem o Idealo, o segundo maior serviço de comparação de preços da Europa, o polonês Ceneo, o britânico Kelkoo e o Foundem e o Heureka, na República Tcheca.
“Estamos contatando você (Vestager) porque empresas como as nossas estão ameaçadas pelo Google, o que evita artificialmente o cumprimento da lei”, escreveram as empresas.
Elas disseram que a proposta do Google de permitir que os concorrentes ofereçam anúncios no topo de uma página de pesquisa não aumentou o tráfego em seus sites.

A Comissão Europeia confirmou o recebimento da carta, que não mencionou nenhuma solução específica buscada pelo grupo, e disse que estava monitorando a situação.
Thomas Hoppner, advogado da Idealo, disse que a maioria dos signatários expressou suas frustrações pela primeira vez.
“A carta demonstra uma frente unida de serviços genuínos de comparação de compras contra a tentativa do Google de apresentar medidas como um “mecanismo de conformidade”, afirmou.

https://br.reuters.com/article/internetNews/idBRKBN1Y21SI-OBRIN

Deixe um comentário