Theresa May_brexit

May faz apelo a ministros para conseguir acordo do Brexit

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, disse aos ministros nesta terça-feira que o governo fechará um acordo para o Brexit se eles ficarem unidos, pedindo uma demonstração de unidade para silenciar aqueles que a pressionam a repensar a estratégia de separação da União Europeia.
Um dia antes de ir a Bruxelas para uma cúpula com outros líderes, May se mostrou determinada a conseguir o apoio do gabinete depois de enfrentar a pressão de alguns membros de seu Partido Conservador e da UE para mudar de curso do Brexit, a maior reviravolta política britânica em mais de 40 anos.
Faltando menos de seis meses para a desfiliação, as conversas do Brexit empacaram por causa da chamada solução de emergência irlandesa, um plano alternativo para impedir a volta de uma fronteira dura entre a Irlanda do Norte, que faz parte do Reino Unido, e a Irlanda, país-membro da UE.
O impasse aumentou a possibilidade de o Reino Unido sair do bloco sem um acordo, o que poderia prejudicar o comércio, atrasar a movimentação diária de bens e privar a quinta maior economia do mundo de investimentos.
O porta-voz de May disse que o gabinete teve “um debate muito detalhado e meticuloso” sobre a questão da fronteira, e que a equipe se uniu na rejeição de qualquer acordo que dividiria o Reino Unido e poderia “aprisioná-lo” na solução de emergência indefinidamente.
“A premiê disse que sem dúvida haverá momentos desafiadores adiante, que é da natureza das negociações. Ela disse estar comprometida em garantir um Brexit que respeite o resultado do referendo, salvaguarde empregos e segurança e preserve nossa união”, disse o porta-voz aos repórteres.
Citando May diretamente, ele afirmou que ela disse aos ministros: “Estou convencida de que se nós, como governo, ficarmos unidos e permanecermos firmes, podemos conseguir”.
Ele disse que os ministros expressaram sua preocupação com a solução de emergência, minimizando uma “cúpula da pizza” à qual oito deles compareceram na noite de segunda-feira para debater o Brexit e se apoiarão a estratégia da premiê. A reunião provocou relatos de possíveis renúncias.
Indagado se algum ministro indicou que pode estar cogitando sair, ele respondeu: “Eles não o fizeram”.

https://br.reuters.com/article/worldNews/idBRKCN1MQ2IL-OBRWD

Comentários estão desabilitados para essa publicação