Huawei_US_notaalta

EUA autorizam alguns fornecedores a retomarem vendas para Huawei

O governo dos Estados Unidos disse nesta quarta-feira que começou a emitir licenças para algumas empresas fornecerem mercadorias à empresa chinesa de telecomunicações Huawei.
As empresas começaram a receber avisos de aprovação e “intenção de negar” do Departamento de Comércio nesta quarta-feira, disseram duas fontes do setor, enquanto o presidente dos EUA, Donald Trump, tenta fechar um acordo comercial parcial com o presidente chinês, Xi Jinping.
Não ficou claro imediatamente quais produtos haviam sido aprovados para venda, mas a medida concedeu a segurança necessária às empresas norte-americanas que, no ano passado, faturaram bilhões de dólares em vendas para a Huawei, a maior fabricante de equipamentos de telecomunicações do mundo.
A Huawei, também a segunda maior fabricante de smartphones, aguarda ansiosamente uma licença para o Google, da Alphabet, voltar a fornecer seu sistema operacional Android para a empresa.
O secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, disse à Fox Business Network na noite de terça-feira que o departamento “tinha 290 e poucos solicitações de licenças específicas. Agora começamos a enviar a intenção de 20 dias de negar cartas e algumas aprovações”.
As respostas vêm no momento em que o governo Trump trabalha para firmar um acordo comercial de fase um com a China para encerrar uma guerra comercial do tipo olho por olho que abalou os mercados e atingiu o crescimento global.
O governo Trump colocou a Huawei em uma lista negra de comércio em maio, citando preocupações de segurança nacional, após o rompimento das negociações comerciais. As empresas da lista não estão autorizadas a receber remessas de mercadorias dos EUA sem uma licença especial do Departamento de Comércio.
Mas em junho, Trump disse que algumas vendas seriam permitidas para a empresa, e as autoridades norte-americanas pediram que as empresas solicitassem licenças, observando que elas seriam concedidas nos casos em que os itens estivessem prontamente disponíveis e não comprometessem a segurança nacional.
Mas até quarta-feira, não havia respostas sobre os pedidos de licença, exceto as renovações periódicas da chamada licença geral temporária, que permite transações limitadas para ajudar alguns operadores de rede rural dos EUA.
Os EUA têm um processo pendente contra a Huawei por alegações de que a Huawei violou sanções do país contra o Irã. O governo também tem feito lobby com aliados norte-americanos para manter a Huawei fora da infraestrutura de telecomunicações 5G.

https://br.reuters.com/article/internetNews/idBRKBN1XU28P-OBRIN

Comentários estão desabilitados para essa publicação