Conselho da Tesla avalia proposta de Musk para fechar capital da montadora

Comentários desativados

Reguladores dos Estados Unidos está questionando a Tesla após o presidente-executivo da empresa, Elon Musk, anunciar seu plano de fechar o capital da montadora no Twitter. Os reguladores querem saber se a declaração de Musk é verdadeira, informou o Wall Street Journal nesta quarta-feira.
Musk anunciou sua proposta em sua conta pessoal no Twitter na terça-feira, e a Comissão de Valores Mobiliários norte-americana (SEC, na sigla em inglês) questionou a Tesla sobre o assunto, porque o plano foi revelado pela rede social e não por um comunicado regulatório, e se acreditava que as regras de proteção ao investidor foram cumpridas, disse o jornal.
A SEC não falou sobre o assunto e a Tesla não respondeu imediatamente aos pedidos de comentário.
Na véspera, Musk disse no Twitter que considerava fechar o capital da montadora de carros elétricos a 420 dólares por ação, o que avaliaria a empresa em mais de 70 bilhões de dólares. O executivo disse ainda que o financiamento estava “garantido”, mas não detalhou.
Vários advogados de valores mobiliários disseram à Reuters que Musk pode enfrentar ações judiciais de investidores se for provado que ele não tinha financiamento garantido no momento de seu tuíte.
Alguns analistas de Wall Street se mostraram céticos em relação à capacidade de Musk de reunir o enorme suporte financeiro para concluir tal acordo, uma vez que a Tesla perde dinheiro, tem 10,9 bilhões de dólares em dívidas e seus títulos são considerados “junk” por agências de classificação de risco.
“Quem doaria 30 bilhões a 50 bilhões de dólares para recomprar as ações?”, questionou Frank Schwope, analista do NordLB. “E se você ficar como acionista, terá menos informações do que antes e dependerá cada vez mais de Elon Musk.”
MAIOR COMPRA ALAVANCADA
O conselho da Tesla disse que está avaliando fechar o capital da montadora, um dia após Musk surpreender acionistas com a ideia de lançar a maior aquisição alavancada da história.
Em declaração no site da montadora nesta quarta, seis dos nove diretores da Tesla disseram que o conselho se reuniu várias vezes na última semana para discutir tal proposta e está tomando as próximas medidas apropriadas para avaliar a questão.
A Tesla informou que as discussões do conselho abordaram a questão sobre como financiar o acordo, mas não detalhou se o preço de 420 dólares por ação foi estabelecido.
O acordo pode a maior aquisição alavancada de todos os tempos, batendo o recorde de 45 bilhões de dólares fixado pela concessionária de energia do Texas, a Energy Future Holdings.
Os sócios mais óbvios para Musk seriam o fundo soberano da Arábia Saudita, que fontes dizem ter uma fatia abaixo de 5 por cento na montadora, ou um fundo de investimento em tecnologia como o do SoftBank, o Vision Fund, segundo banqueiros.
A chinesa Tencent, que comprou 5 por cento da Tesla no ano passado, também pode ser uma possível parceira.

https://br.reuters.com/article/internetNews/idBRKBN1KT2VN-OBRIN

Comments are closed.