Hahn-Air_notaalta

Companhia aérea alemã emite primeiras passagens baseadas em blockchain

A companhia aérea alemã Hahn Air, que oferece voos fretados na Europa, anunciou que emitiu as primeiras passagens de avião apoiadas pela tecnologia blockchain, em parceria com a Winding Tree, uma plataforma de viagens de código aberto.
O Blockchain, que surgiu como o sistema que alimenta o bitcoin, é um banco de dados compartilhado mantido por uma rede de computadores.
Nesta segunda-feira, a Hahn Air transportou passageiros com bilhetes blockchain em seu voo de Dusseldorf para Luxemburgo. Os primeiros passageiros de blockchain são Maksim Izmaylov, fundador da Winding Tree; Dave Montali, vice-presidente de informações da Winding Tree; e Frederick Nowotny, chefe de engenharia de vendas da Hahn Air.
“Para nós, é importante olhar para o futuro para entender como podemos tornar a distribuição mais rápida”, disse à Reuters Jörg Troester, chefe de estratégia corporativa e de assuntos governamentais da Hahn Air.
Ele acrescentou que, após o voo, a companhia aérea analisará os detalhes de como as coisas funcionaram para o primeiro bilhete blockchain e buscará maneiras de comercializá-lo.
Usando a plataforma Winding Tree, a Hahn Air pode listar inventário, gerenciar solicitações de reservas e receber pagamentos assim que o processo de reserva for concluído. Como forma de pagamento, a companhia aérea aceita dinheiro, cartão de crédito ou criptomoedas.
“Uma das coisas em que estamos trabalhando do nosso lado é o desafio que surge quando você cria um marketplace aberto – como garantir que qualquer pessoa que tenha acesso, independentemente do que você esteja vendendo ou comprando, que a empresa do outro lado seja de boa reputação”, disse Pedro Anderson, vice-presidente de operações e co-fundador da Winding Tree à Reuters.
A Winding Tree é uma plataforma de distribuição de viagens de código aberto, descentralizada e baseada em blockchain. Estabeleceu parcerias com companhias aéreas e empresas de serviços como Air Canada, Air France-KLM, Hahn Air, Lufthansa e Swissport.

https://br.reuters.com/article/internetNews/idBRKBN1XS21H-OBRIN

Comentários estão desabilitados para essa publicação