Quem confia em algo com mais de 30 anos? Se for um Mac… | Nota Alta ESPM

Quem confia em algo com mais de 30 anos? Se for um Mac…

Comentários desativados

O tempo passou. No trigésimo aniversário do primeiro Macintosh, um salto de 21% nas vendas em unidades ajudou a linha de computadores da Apple a ultrapassar o enfraquecido iPad e se tornar o segundo produto mais vendido da empresa em faturamento, logo atrás do iPhone.

A linha Mac gerou receita de US$ 6,63 bilhões no trimestre, mais que o iPad, com US$ 5,32 bilhões, como mostrou matéria do The Wall Street Journal, de Daisuke Wakabayashi e Shira Ovide, traduzida pelo Valor Econômico de 03/11, pg B11.

A demanda pelos Macs cresceu em um momento de queda nas vendas dos PCs que rodam o Windows, dando à Apple mais de 6% do mercado global de PCs, de acordo com a empresa de pesquisa IDC. Esse percentual é a maior fatia de mercado da Apple desde 1995, quando a Microsoft Corp. estabeleceu o seu domínio no mercado de computadores com o Windows 95. O Mac ganhou participação de mercado em 33 dos últimos 34 trimestres, elevando sua fatia a partir de 2,1%, que alcançou em 2006, segundo o IDC.

Vários fatores contribuíram para o crescimento contínuo do Mac nos últimos oito anos: o efeito halo criado por dispositivos populares da Apple como o iPhone e o iPad; a decisão de parar de cobrar pelas atualizações do sistema operacional do Mac; maior visibilidade através das próprias lojas de varejo da empresa; e a introdução de designs inovadores, como o MacBook Air, com preços menores do que a empresa geralmente cobra.

A Apple também se beneficiou recentemente da sua relativa maior popularidade em mercados desenvolvidos como os Estados Unidos e a Europa Ocidental, onde a demanda dos consumidores por PCs permaneceu praticamente estável.

Os Macs, claro, custam consideravelmente mais que os tablets, então em termos unitários os tablets ainda vendem mais que os Macs. No quarto trimestre fiscal encerrado em 27 de setembro, a Apple vendeu 39,27 milhões de iPhones, 12,32 milhões de iPads e 5,52 milhões de Macs.

Os Macs permanecem produtos de nicho. Os laptops da Apple, mesmo depois da redução de preços em dois modelos neste ano, são vendidos em média por quase três vezes o preço de um notebook com o sistema operacional Windows, de acordo com dados de varejistas compilados pela firma de pesquisa NPD Group.

A popularidade da Apple em outros dispositivos ajudou a impulsionar o Mac. O iPhone, em particular, deu vida nova ao Mac ao servir de porta de entrada para os clientes que de outra forma não considerariam comprar um computador da Apple.

Comments are closed.