facebook_bancos

Facebook pede a bancos nos EUA que compartilhem dados de clientes

O Facebook pediu a grandes bancos dos Estados Unidos que compartilhem informações financeiras detalhadas sobre seus clientes, como parte de um esforço para se rentabilizar com novos serviços.
A informação foi publicada pelo jornal The Wall Street Journal nesta segunda-feira (6), que citou pessoas familiarizadas com a questão.
A rede social pediu aos bancos JPMorgan Chase, Wells Fargo & Co, Citigroup e US Bancorp para discutir potenciais serviços que poderiam ser hospedados no Facebook Messenger para correntistas, de acordo com o jornal.
As informações financeiras solicitadas dos bancos incluem transações com cartão e saldos em conta-corrente. A rede social poderia, por exemplo, oferecer a clientes a verificação de quanto têm na conta ou alertas contra fraude.
A empresa de mídia social disse que não usaria os dados bancários para fins de segmentação de anúncios nem os compartilharia com terceiros, segundo a publicação.
Um dos bancos, de acordo com o WSJ, desistiu das conversas em razão de preocupações com privacidade.
A empresa de mídia social tenta superar uma crise deflagrada pelo escândalo de vazamento de dados envolvendo a  Cambridge Analytica.
A consultoria britânica teve acesso a dados de 86 milhões de usuários da rede social sem o consentimento deles.
Zuckerberg foi ao Congresso dos EUA responder a perguntas sobre o ocorrido e passou a ser alvo de pressão de autoridades regulatórias em vários países.
No dia 26 de julho, o Facebook sofreu a maior queda diária no valor de mercado de uma empresa na história das Bolsas americanas depois de divulgar seu balanço, em que apontava cenários menos otimistas para receita e custos maiores para proteger a privacidade do usuário.
Em resposta à notícia do WSJ, as ações do Facebook fecharam em alta de 4,5% nesta segunda, melhor pregão desde a queda de 19% do dia 26.

https://www1.folha.uol.com.br/tec/2018/08/facebook-pede-a-bancos-nos-eua-que-compartilhem-dados-de-clientes-diz-jornal.shtml

Comentários estão desabilitados para essa publicação