flip

Dossiê FLIP – ESPM  2014 – A ESPM na Flip e também o contrário

Pedro de Santi

O projeto Painel ESPM- Flip está realizado. E foi ainda melhor do que havíamos pensado. Ele foi o primeiro de uma série que irá reunir professores e alunos de todos os nossos cursos em torno de um acontecimento cultural importante, em busca de uma experiência rica em aprendizagem interdisciplinar, aliás, intercursos. Estamos iniciando o Painel ESPM- Bienal de Artes e, seguramente, voltaremos à Flip em 2015.

O grande saldo foi o trabalho em conjunto de professores e alunos de todos os cursos: tivemos uma verdadeira experiência de Universidade. Outro saldo foi a descoberta da forte identificação de nosso projeto com o da própria Flip: proporcionar uma experiência “360 graus”, múltipla. O fato de o homenageado do ano ter sido Millôr Fernandes evidencia isto: escritor, cartunista, jornalista, tradutor, etc.

Todos os participantes do grupo da ESPM tiveram uma experiência transformadora, sobretudo os que puderam participar presencialmente da festa. Tendo trazido o repertório adquirido em seus cursos de origem, os alunos puderam experimentar a relação entre a especificidade de seus cursos e as relações que tecem com os demais. Os posts, textos, fotos e cartazes produzidos criam um painel abrangente, que não pretende ser totalizante. Criamos um ambiente composto por nossas próprias impressões, reflexões e análises.

Parte deste material foi publicado pelos blogs Newronio e Nota Alta ESPM. Tudo será reunido e consolidado na plataforma da ESPM para a consulta de quem se venha a se interessar.

Foi especialmente oportuno que o primeiro painel de dedicasse à Flip. Nela há, para começo de conversa, o prazer e a riqueza do livro e o contato com os autores. E então vem Paraty e a Mata Atlântica; ampliando, a Casa Azul e a organização de um evento que envolve organicamente toda a cidade num projeto de design urbano que se estende pelo ano todo e pela população local.

Agradeço muito especialmente aos integrantes da Casa Azul, que acolheram amplamente nosso projeto, começando por Martine Birnbaum e nosso ex-aluno Christopher Mathi chegando ao próprio Mauro Munhoz, que nos concedeu uma generosa entrevista às vésperas da abertura da Flip. Estamos seguros de que este foi o início de uma parceria maior.

Na última terça-feira, dia 02/09, realizamos um encontro entre os participantes, membros da Casa Azul e membros da direção da ESPM. Partilhamos nossas análises e, mais que isto, os alunos fizeram propostas para a gestão do evento. Falou-se de Millôr Fernandes, de como a mídia jornalística não consegue dar conta da experiência da Flip, analisou-se a Flip à luz do conceito de soft power, o design da sinalização da Feira e, por fim, a Flipinha. Ainda neste espírito de convergência, trabalhamos também com o Prof. George Rossi, que integra um projeto na ESPM relativo ao estudo da prospecção do potencial turístico de cidades.

Em suas palavras finais, Martine Birnbaum da Casa Azul teve a delicadeza de nos agradecer pelo nosso interesse e evidenciou o principal: o valor de uma instituição de ensino superior se aproximar da cultura viva. Esta aproximação que parece tão óbvia tem sido, de fato, rara. O investimento em perspectivas múltiplas que se enriquecem mostrou uma empatia entre o próprio projeto da Flip e o de nosso Painel.

Temos fortes motivos para acreditar que uma parceria consistente tenha se iniciado. Pretendemos aproximar a ESPM do trabalho social da Casa Azul, que se estende pelo ano inteiro. E cada vez mais se desenha o sonho de termos uma Casa da ESPM na Flip 2015.

Como coordenador geral do projeto, sou muito grato à todos os níveis da instituição que nos deram suporte, dos coordenadores ao Arenas, do Marketing aos professores que já frequentavam a Flip e nos deram dicas e contatos preciosos.

E um agradecimento específico vai ao grupo mais próximo de trabalho.  Professores: Regina Ferreira da Silva, Mara Martha Roberto,  Celso Cruz e George Rossi. Alunos: Amanda Rodrigues, Anna Freitas, Arthur Zambone, Carla Escaleira, Estela de Luca, Flora Canal, Giovanna Vieira, Henrique Prado, Leonardo Amaral, Pedro Corrales, Victoria Bezerra, Vitor Marsula.

Comentários estão desabilitados para essa publicação