diplomacia_corporativa_notaalta

Diplomacia Corporativa em sete perguntas e respostas

Jorge Vieira

1. O que é?
Diplomacia Corporativa é o conjunto de conhecimentos e práticas que envolvem as relações de uma empresa com os públicos que têm interesses em suas atividades. Estes públicos são comumente chamados partes interessadas ou stakeholders.

2. Quem são os stakeholders?
Os stakeholders podem ser classificados de diferentes formas. De acordo com seu papel na relação com a empresa, podem ser acionistas, funcionários, clientes, fornecedores, governos, concorrentes, entre outros. Também podem ser classificados por seu peso político (com muito ou pouco poder), vetor político (com interesses convergentes ou divergentes, engajados ou não engajados) e sua atitude (confronto, imposição, submissão, cooperação ou parceria).

3. Do que trata?
O objeto de estudos da Diplomacia Corporativa é a relação da empresa com os stakeholders, o que remete a conhecimentos multidisciplinares de Política, Administração, Economia, Direito e Relações Internacionais (RI), entre outros. Na área de RI, a diplomacia ‘tradicional’ de governos se soma à diplomacia corporativa. Profissionais de ambas as diplomacias – de governo e corporativa – representam, respectivamente, interesses nacionais e corporativos, interagindo em processos de negociação locais e internacionais. O profissional que representa os interesses corporativos é o diplomata corporativo.

4. O que é o diplomata corporativo?
Diplomata corporativo é a pessoa que tem um cargo que envolva a Diplomacia Corporativa, ou seja, alguém responsável por representar os interesses de uma empresa perante governos, outras empresas e demais stakeholders em seu país no exterior, tanto stakeholders internos (da empresa) como externos.

5. O que faz o diplomata corporativo?
Compete ao diplomata corporativo, no exercício de suas funções: 1) identificar e analisar stakeholders da empresa, 2) planejar o relacionamento da empresa com os stakeholders, 3) desenvolver relacionamento, representando sua empresa, e 4) controlar os resultados deste trabalho. Como o exercício da profissão, geralmente, implica responsabilidade internacionais, recomenda-se formação e experiência em Relações Internacionais, idiomas e gestão empresarial.

6. Qual a importância da Diplomacia Corporativa?
A importância atual da Diplomacia Corporativa está no crescente protagonismo das corporações empresariais no cenário mundial. Utilizando-se diferentes modelos de gestão empresarial (empresas internacionais, multinacionais, globais e transnacionais) e gestão de relacionamento com clientes (CRM, do inglês Customer Relationship Management) e stakeholders (SRM, Stakeholders Relationship Management), a diplomacia corporativa atua junto a diplomacia de governos diante do cenário. A demanda por profissionais qualificados reflete a importância atual da Diplomacia Corporativa no mundo.

7. Como é o ensino da Diplomacia Corporativa?
Ensino e pesquisa da Diplomacia Corporativa fazem parte da matriz curricular e do projeto pedagógico dos (melhores) cursos de Relações Internacionais. É, atualmente, uma especialização dentro da área de RI.

Comentários estão desabilitados para essa publicação